Pular para o conteúdo principal

ALIMENTAÇÃO INFANTIL : 7 A 10 ANOS





7.NOV
Resultado de imagem para ALIMENTAÇÃO INFANTIL: 7 A 10 ANOS

ALIMENTAÇÃO INFANTIL: 7 A 10 ANOS


Essa fase começa aos 7 anos e termina com o início da puberdade. É quando a criança muda o relacionamento com o alimento, o qual passa a ter mais importância. O ambiente não tem tantas novidades e ela já convive mais com outras crianças, inclusive com brincadeiras que exigem maior gasto energético.
A maioria dos dentes permanentes aparece nesse período, visto que os “dentes de leite” começam a cair por volta dos 6 anos. Portanto, torna-se fundamental um plano alimentar adequado (rico em fibras e pobre em açúcares simples) e a correta higienização da boca.
É fato comprovado que o rendimento escolar tem relação direta com a alimentação da criança. Crianças desnutridas são indispostas, desatentas e apresentam maiores dificuldades de aprendizado.

Necessidades nutricionais

Como em outras fases da vida, um padrão alimentar equilibrado e adequado às necessidades da criança em idade escolar, compreenderá uma distribuição, em termos de aporte energético, de acordo com as regras da alimentação saudável. Nesse sentido, a alimentação da criança deve ser variada e integrar alimentos que proporcionem os nutrientes necessários em proporção e quantidade adequadas.
Outro aspecto importante na alimentação da criança, diz respeito à qualidade das gorduras consumidas. Até o segundo ano de vida, não é aconselhável o consumo de gorduras saturadas e trans (gordura encontrada em maior quantidade em alimentos de origem animal e industrializados, como salgadinhos, bolachas recheadas, sorvetes, produtos congelados); na idade entre 2 a 10 anos, recomenda-se que o consumo desses nutrientes seja restrito, a fim de evitar que, no futuro, o indivíduo possa apresentar problemas relacionados à saúde cardiovascular.
As necessidades de energia, proteínas, vitaminas e minerais podem ser supridas por meio da ingestão de alimentos dos grupos nas quantidades e proporções adequadas, conforme mostra a tabela abaixo:

Grupos alimentares
Porção recomendada/dia
Nível 1
Cereais, pães integrais, tubérculos e raízes
6
Nível 2
Verduras e legumes
4
Frutas
4
Nível 3
Leguminosas
2
Castanhas, tofu, leite de castanhas, quinoa, etc…
4
Nível 4
Óleos e gorduras
1
Nível 5
Açúcares e doces (de preferência natural)
2

Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria, p.120 – ADAPTADO
A variedade na alimentação é a melhor regra para garantir que as necessidades de micronutrientes sejam satisfeitas.Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria, p.120 – ADAPTADO

Os micronutrientes de maior importância nessa fase são o cálcio, a vitamina C, o ferro e o zinco, que estão diretamente relacionados ao crescimento e ao desenvolvimento. São utilizadas recomendações da DRI – Dietary Reference Intakes (ingestão dietética de referência)
  • Cálcio: 800mg/dia
  • Vitamina C: 25mg/dia
  • Ferro: 10mg/dia
  • Zinco: 5mg/dia
Quanto às fibras, a recomendação do consumo diário é de 25 a 31 gramas. (SBP, 2008; ADA, 2008). É válido ressaltar também que o prato principal deve ser acompanhado com um pouco de legumes, leguminosas ou salada, e deve-se dar preferência a frutas como sobremesa.
Mais uma vez, sublinha-se a importância da variedade na escolha de legumes, leguminosas, hortaliças e frutas.
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria
Curso Didático de Nutrição, Volume 1 – pag. 189

Lista de Substituições
Grupo A (Reguladores) ~ 5 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Alface
1 prato de sobremesa
Pimentão
1 unidade pequena
Agrião
1 prato de sobremesa
Escarola
1 prato de mesa
Aspargo
1 prato sobremesa
Pepino
1 unidade médio
Beterraba
1/2 unidade
Rabanete
5 unidade médio
Couve
1 pires de chá
Repolho
1 prato sobremesa
Cebola
½ unidade
Rúcula
1 prato de mesa
Cenoura
½ unidade
Tomate
2 unidade Pequena
Grupo B (Energéticos) ~ 150 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Arroz
4 colheres (sopa)
Macarrão
1 Pegador M
Batata inglesa
2 unidades médias
Mandioca
2 pedaços pequenos
Batata doce
1 unidade média
Mandioquinha
2 unidades pequenas
Canjica
5 Colheres (sopa)
Milho
1 espiga média
Farinha
3 colheres (sopa)
Polenta
6 colheres de sopa
Grupo C (Reguladores) ~ 30 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Abóbora
3 colheres (sopa)
Brócolis
3 colheres (sopa)
Abobrinha
3 colheres (sopa)
Palmito
3 colheres (sopa)
Alho poró
3 colheres (sopa)
Pimentão
3 colheres (sopa)
Beterraba
3 colheres (sopa)
Couve refogada
3 colheres (sopa)
Cenoura
3 colheres (sopa)
Quiabo
3 colheres (sopa)
Chuchu
3 colheres (sopa)
Vagem
3 colheres (sopa)
Couve flor
3 colheres (sopa)
Espinafre
3 colheres (sopa)
Berinjela
3 colheres (sopa)
Grupo D (Construtores) ~ 80 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Ervilha
4 colheres (sopa)
Grão de bico
4 colheres (sopa)
Feijões
4 colheres (sopa)
Lentilha
4 colheres (sopa)
Soja
4 colheres (sopa)
Fava / Tremoço
4 colheres (sopa)
Grupo E (Construtores) ~ 100 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Bife vegetal
1 bife pequeno
Hambúrguer vegetal
1 unidade
Nuggets vegetal
2 unidades
Salsicha vegetal
1 unidade
Proteína vegetal-PTS
2 colheres (sopa)
Kibe vegetal assado
1 fatia média
Almôndega vegetal
2 unidades
Feijoada vegetariana
1 concha média
Strogonoff veg.
1 concha média
Grupo F (Energéticos) ~ 70 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Bolacha integral
3 unidades
Granola
2 Colheres de sopa
Biscoito integral
20g
Torrada integral
1 fatia
Aveia
2 Colheres de sopa
Corn Flakes
30g (3/4 de Xíc.)
Barra de cereais
1 unidade
Pipoca
30g (2 xícaras)
Grupo G (Reguladores) ~80 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Abacate
1 colher cheia (sopa)
Maçã
1 unidade Médio
Abacaxi
1 fatia média
Mamão
1 fatia médio
Ameixa verm.
2 unidades Médio
Maracujá
1 unidade grande
Banana-maçã
1 unidade Médio
Melancia
1 fatia grande
Banana-nanica
1 unidade Pequeno
Melão
1 fatia grande
Caqui
1 unidade pequena
Fruta do Conde
1 unidade pequena
Caju
2 unidades Médio
Morango
8 unidades
Figo
1 unidade Médio
Pêra
1 unidade Médio
Goiaba
1 unidade Pequena
Pêssego
2 unidades Médio
Jabuticaba
10 unidades
Tangerina
1 unidade Médio
Kiwi
1 unidade média
Uva
12 unidades
Laranja
1 unidade Médio
Nectarina
2 unidades Médio
Grupo H (Construtores) ~100 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Coalhada
1 copo (200 ml)
Leite de soja
1 copo (200 ml)
Iogurte natural
1 copo (200 ml)
Leite de Castanhas
½ xícara (100 ml)
Grupo I (Energéticos) ~ 50 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Mel de abelhas
1 colher (sopa rasa)
Patê de legumes
1 colher (sopa rasa)
Creme de amendoim
1 colher (sopa rasa)
Geléia de Frutas
1 colher (sopa rasa)
Patê de soja
1 colher (sopa rasa)
Tofú
1 fatia média
Grupo J (Construtores) ~ 70 Calorias
Alimento
Medida
Alimento
Medida
Castanha do Pará
3 unidades
Amendoim
15 unidades
Castanha de Caju
6 unidades
Nozes
2 unidades
Amêndoas
10 unidades
Pistache
6 unidades
Avelãs
10 unidades
Sementes: Abóbora
1 colher sopa
Gergelim
1 colher de sopa
Girassol, Linhaça

 

  • Adriana Boganha é nutricionista e mestra em Educação em Saúde.
  • Nutricionista ambulatorial do Hospital Adventista de São Paulo.
  • Docente do Curso Técnico em Nutrição e Dietética do Colégio Adventista de Granja Viana e da Escola de Educação Permanente HC – Faculdade de Medicina da USP.
  • https://www.facebook.com/nutricionistaadrianaboganha/?fref=ts

 Fonte:http://viverdeque.com.br/alimentacao-infantil-7-a-10-anos/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A TABELA MONTESSORI : DESCUBRA QUAIS TAREFAS QUE SEU FILHO PODE FAZER SOZINHO E EM QUE IDADE

A Tabela Montessori: descubra quais as tarefas que seu filho pode fazer sozinho e em que idade
Todos nós queremos que os nossos filhos se tornem adultos responsáveis e educados. No entanto,a maioria dos pais passa o dia a limpar a bagunça de suas crianças. Se elas não forem ensinadas desde muito cedo a ajudar nas tarefas, dificilmente o farão quando crescerem. Maria Montessori foi uma das grandes pedagogas do século XX. Ainda hoje muitos pais seguem suas ideias para educar com sucesso as crianças usando a lógica, o bom senso e a calma. Assim, os filhos conseguem desenvolver uma personalidade harmoniosa e equilibrada. Para conseguir isso, a escola Montessori criou uma tabela de tarefas de acordo com a idade de cada criança. A maioria são afazeres domésticos. O cumprimento destas tarefas irá ajudar os mais pequenos a desenvolver o seu pragmatismo, habilidades motoras e experiência sensorial, fazendo-os sentir úteis e importantes. Fonte:http://blogsupermae.com/a-tabela-montessori-descubra-qua…

O SEGREDO DA RESILIÊNCIA : COMO CRIANÇAS DE LARES DISFUNCIONAIS SE TORNAM ADULTOS DE SUCESSO

O SEGREDO DA RESILIÊNCIA: COMO CRIANÇAS DE LARES DISFUNCIONAIS SE TORNAM ADULTOS DE SUCESSO
PORAna Carolina Leonardi Com mais de 60 anos de duração, estudo ainda ajuda a entender como seres humanos se adaptam a situações adversas. Praticamente toda a criança que nasceu na ilha de Kauai, no Havaí, no ano de 1955, já ouviu falar nas psicólogas Emmy Werner e Ruth Smith. As duas acompanharam quase 700 bebês para entender como a infância molda a vida adulta das pessoas. Mais de 60 anos depois, o estudo continua – e ainda dá pistas de como as crianças com infâncias de “alto risco” são capazes de se tornar adultos emocionalmente equilibrados e realizados Os bebês havaianos dos anos 50 foram divididos em dois grupos. Aqueles que estavam no primeiro tinham condições favoráveis de desenvolvimento, como uma família estruturada e amorosa e estabilidade financeira. No outro grupo, estavam as crianças de famílias muito pobres, cujas mães passaram por estresses perto da data do parto. Doenças na família,…

NUNCA TIVEMOS UMA GERAÇÃO TÃO TRISTE - AUGUSTO CURY

Nunca Tivemos Uma Geração Tão Triste - AUGUSTO CURY
Augusto Cury, o famoso psiquiatra que tem livros publicados em mais de 70 países e dá palestras para multidões no Brasil e lá fora, lançou recentemente uma versão para crianças e adolescentes  do seu best-seller Ansiedade – Como Enfrentar o Mal do Século.

Excesso de estímulos “Estamos assistindo ao assassinato coletivo da infância das crianças e da juventude dos adolescentes no mundo todo. Nós alteramos o ritmo de construção dos pensamentos por meio do excesso de estímulos, sejam presentes a todo momento, seja acesso ilimitado a smartphones, redes sociais, jogos de videogame ou excesso de TV. Eles estão perdendo as habilidades sócio-emocionais mais importantes: se colocar no lugar do outro, pensar antes de agir, expor e não impor as ideias, aprender a arte de agradecer. É preciso ensiná-los a proteger a emoção para que fiquem livres de transtornos psíquicos. Eles necessitam  gerenciar os pensamentos para prevenir a ansiedade. Ter consciê…