Pular para o conteúdo principal

5 MOTIVOS PARA LER PARA SEU FILHO

Resultado de imagem para 5 motivos para ler para seu filho

5 motivos para ler para seu filho

Não é preciso esperar que os pequenos cresçam para montar sua biblioteca e começar a ler. Na verdade, não é recomendável, inclusive. A Sociedade Brasileira de Pediatria já receita livros para crianças desde o nascimento, e alerta para uma porção de benefícios que a leitura traz nos primeiros anos de vida, sem contraindicações e livre de efeitos colaterais! (:
Por Gabriella Reis | Leiturinha.
Leiturinha também acredita que a leitura deve ser estimulada desde cedo e que esse hábito em família é a melhor forma de estímulo. Por isso reservamos 5 grandes motivos para que pais e mães leiam mais para seus filhos. Confira:
#1 Ler aumenta o vínculo entre pais e filhos.
motivo-1-blog
O simples ato de ler em voz alta já é tranquilizante e atua no desenvolvimento cerebral, ajudando os mais bebezinhos a identificar a voz e tê-la como porto seguro. Um estudo canadense reuniu 116 famílias em situações estressantes e comprovou que ler para as crianças tem efeito tranquilizador e traz a sensação de intimidade, controle e normalidade.
“É como se fosse um acalanto. Você está embalando seu filho com palavras”(Ilan Brenman).
#2 Pequenos leitores tendem a se tornar adultos mais articulados e inteligentes.
motivo-2-blog
Aspectos cognitivos, em especial o desenvolvimento da linguagem, estão no topo dos benefícios lembrados pelas pessoas quando o assunto é o incentivo. A leitura atua na construção do papel de cidadão que, aliada com saúde do corpo, vai significar também na qualidade de vida dos pequenos. No caso dos bebês que nascem com alguma deficiência, inclusive, o cérebro pode criar novas conexões para suprir habilidades perdidas, com o estímulo de contar histórias.
#3 É a melhor maneira de explicar assuntos complexos e ajudar a interpretar sentimentos.
motivo-3-blog
Este momento não pode se tornar uma atividade mecânica de ler somente por ler. Esta é a oportunidade que você cria para que os pequenos possam refletir, analisar e conversar sobre a história. Muitos dos conflitos vividos pelos personagens podem, em diferentes situações, ser os mesmos vividos pelos pequenos. E identificar-se é um passo muito importante no autoconhecimento e na verbalização dos seus sentimentos.
#4 Ler aumenta o repertório cultural.
motivo-4-blog
Quem nunca se surpreendeu com a oratória de um pequeno sobre algo que nem mesmo um adulto diria com a mesma sabedoria? As crianças surpreendem o tempo todo, se mostrando mais inteligentes do que a gente imagina. Mas de onde elas tiram esse conhecimento todo? Do seu repertório cultural! Das coisas que elas veem, escutam, experimentam, descobrem, leem. Das viagens que elas fazem no mundo das histórias, do conteúdo que consomem e das referências que elas têm em casa, na escola e com os amigos. Por isso é importante que você envolva seu filho no que de melhor a leitura compartilhada tem a oferecer a vocês dois.
#5 O que leva uma criança a ler é o exemplo.
motivo-5-blog
Essas palavras são da grande escritora Ana Maria Machado. E ela tem toda razão! Ler não é talento, é hábito. Por isso é bem menos provável que um pequeno se torne leitor espontaneamente ou somente por influência externa. Então leia também! Ensine ao seu filho o prazer de ler. A leitura é importante e benéfica demais para que você deixe somente com a escola o papel de apresentá-la ao seu filho.
Fonte:http://leiturinha.com.br/blog/5-motivos-para-ler-para-seu-filho/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A TABELA MONTESSORI : DESCUBRA QUAIS TAREFAS QUE SEU FILHO PODE FAZER SOZINHO E EM QUE IDADE

A Tabela Montessori: descubra quais as tarefas que seu filho pode fazer sozinho e em que idade
Todos nós queremos que os nossos filhos se tornem adultos responsáveis e educados. No entanto,a maioria dos pais passa o dia a limpar a bagunça de suas crianças.Se elas não forem ensinadas desde muito cedo a ajudar nas tarefas, dificilmente o farão quando crescerem. Maria Montessori foi uma das grandes pedagogas do século XX. Ainda hoje muitos pais seguem suas ideias para educar com sucesso as crianças usando a lógica, o bom senso e a calma. Assim, os filhos conseguem desenvolver uma personalidade harmoniosa e equilibrada. Para conseguir isso, a escola Montessori criou uma tabela de tarefas de acordo com a idade de cada criança. A maioria são afazeres domésticos. O cumprimento destas tarefas irá ajudar os mais pequenos a desenvolver o seu pragmatismo, habilidades motoras e experiência sensorial, fazendo-os sentir úteis e importantes.
Fonte:http://blogsupermae.com/a-tabela-montessori-descubra-quai…

PEPPA PIG PODE CAUSAR PROBLEMAS DE COMPORTAMENTO EM CRIANÇAS

Peppa Pig pode causar problemas de comportamento em crianças Psicólogos alertam sobre a influência do comportamento em Peppa Pig e suas consequências
Especialistas acreditam na relação entre o desenho Peppa Pig e casos de transgressão de comportamento entre crianças. Por mais que faça sucesso, com vendas estratosféricas de produtos licenciados, há muita discussão sobre a qualidade dos personagens para a formação do caráter da criança. Segundo esse estudo, o desenho não é nada saudável para elas. De acordo com o estudo, muito do que se tem observado no comportamento infantil moderno como birra, desdém, enfrentamento, insolência, desobediência e outros, vêm de desenhos como Peppa Pig. Peppa e o irmãozinho George, quando bebê.Peppa é mal educada com seus pais, e estes são extremamente permissivos. Vamos tomar como exemplo a cena onde Peppa e seu irmão George se recusam a arrumar o quarto. Cena comum, não é? Sabe qual foi a reação dos pais? Eles subornaram os filhos e não deram mais atenção ao …

O SEGREDO DA RESILIÊNCIA : COMO CRIANÇAS DE LARES DISFUNCIONAIS SE TORNAM ADULTOS DE SUCESSO

O SEGREDO DA RESILIÊNCIA: COMO CRIANÇAS DE LARES DISFUNCIONAIS SE TORNAM ADULTOS DE SUCESSO
PORAna Carolina Leonardi Com mais de 60 anos de duração, estudo ainda ajuda a entender como seres humanos se adaptam a situações adversas. Praticamente toda a criança que nasceu na ilha de Kauai, no Havaí, no ano de 1955, já ouviu falar nas psicólogas Emmy Werner e Ruth Smith. As duas acompanharam quase 700 bebês para entender como a infância molda a vida adulta das pessoas. Mais de 60 anos depois, o estudo continua – e ainda dá pistas de como as crianças com infâncias de “alto risco” são capazes de se tornar adultos emocionalmente equilibrados e realizados Os bebês havaianos dos anos 50 foram divididos em dois grupos. Aqueles que estavam no primeiro tinham condições favoráveis de desenvolvimento, como uma família estruturada e amorosa e estabilidade financeira. No outro grupo, estavam as crianças de famílias muito pobres, cujas mães passaram por estresses perto da data do parto. Doenças na família,…