Pular para o conteúdo principal

7 DICAS PARA INCENTIVAR AS CRIANÇAS A PRATICAREM A SUSTENTABILIDADE


crianças-armario-organico

7 dicas para incentivar as crianças a praticarem sustentabilidade


Você já parou para pensar que crianças que não convivem com a natureza tornam-se adultos que não sentem a necessidade de protegê-la?

Segundo estudo publicado no jornal The Guardian, para despertar o espírito da preservação, do cuidado e do respeito, é preciso conhecer e entender o importante papel que o meio ambiente tem na manutenção da qualidade de vida.
Essa percepção começa a ser desenvolvida durante as experiências na infância. Assim, cabe a nós mostrar aos nossos filhos que a preservação dos recursos naturais é realmente necessária e extremamente importante.
É essencial sempre tratar este assunto de forma bem lúdica e leve. Você pode usar explicações que façam parte do universo deles, de forma que eles realmente entendam. A partir de pequenas atitudes diárias é possível não só ajudar a preservar a saúde do planeta, mas também criar um ambiente melhor dentro de casa.
Diante disso, separamos aqui algumas dicas para te ajudar a inspirar a sustentabilidade em seus filhos desde cedo:
1) SEJA O EXEMPLO: A postura dos adultos é fundamental para incentivar a prática da sustentabilidade nas crianças. Ser o exemplo é o primeiro passo! É mais fácil as crianças terem vontade de fazer algo porque viram os adultos fazerem. Não adianta de nada dizer ao seu filho que a poluição é ruim se quando você sai para um passeio, por exemplo, você joga lixo no chão.
2) FAÇA UMA HORTA CASEIRA: Ter uma horta orgânica em casa é uma ótima opção! (clique e aprenda como) Desta forma você traz um pedacinho da natureza para dentro de casa, além de prover alimentos fresquinhos e sem agrotóxicos. Permita que seus filhos façam parte do processo todo, do plantio aos cuidados com as plantinhas até a colheita. Ensine-os as noções de responsabilidade, criatividade e paciência, cultive esses hábitos saudáveis nele. É uma atividade simples e divertida, e tenho certeza que os pequenos irão adorar comer o que eles mesmos plantaram!
3) CRIE HISTÓRIAS: Conte narrativas divertidas aos baixinhos, com vilões que representem a degradação do meio ambiente, a poluição ou o desperdício. Use também personagens heroicos que cuidam de maneira correta do meio ambiente. Essa analogia pode facilitar o entendimento e incentivá-los a combater esses vilões.

Proporcione diversão ao seu filho enquanto ajuda a desenvolver um cidadão mais consciente.

4) SEPARE O LIXO: Faça a coleta seletiva em casa. Tenha lixeiras coloridas, ensine onde cada tipo de material deve ser descartado. Deixe os pequenos no comando das ações. Não esqueça de explicar a importância que a reciclagem tem para o meio ambiente. Você ainda pode estimular a sua criatividade e a do seu filho. Reaproveite materiais que iriam para o lixo para fazer brinquedos (caixas, garrafas, latas, etc.).
5) USE A BICICLETA: Deixe o carro um pouco na garagem. Por que não fazer um belo passeio de bicicleta em um parque arborizado ou no seu próprio bairro? Este é um ótimo programa pra se divertir em família em um dia de sol, e ainda não polui e faz muito bem para a saúde.
 6) DESAFIOS PARA ECONOMIZAR ÁGUA: Proponha um tempo para o pequeno realizar o banho, sugerindo atividades. Por exemplo: ponha uma música que seu filho goste para tocar, e o banho não deve durar mais tempo que a música. Ou ainda, transforme o banho em uma corrida, cronometrando e oferecendo agrados à criança se ela não ultrapassar o tempo estipulado. Lembre-os também de fechar a torneira enquanto escovam os dentes, se necessário, deixe um bilhete divertido e colorido perto da torneira.
7) INCENTIVE A DOAÇÃO: Mostre quantos brinquedos parados e sem uso estão dentro de casa. Explique que estes poderiam estar sendo utilizados para fazer outras crianças felizes. Fale sobre a importância do ato, demonstre como essas atitudes são boas e contribuem para melhorias. Ressalte que a brincadeira divertida não está associada a brinquedos novos, mas sim à interatividade. Não esqueça de reservar mais tempo para brincar com eles e incentive-os a brincar mais ao ar livre.

Salientamos aqui que qualquer atitude sustentável, por menor que seja, faz a diferença!

Lembre-se que a mudança começa aos poucos, mas que você pode (e deve) fazer acontecer! Mãos à obra.
Queremos saber quais destas atividades você já faz! Use o espaço de comentários aqui abaixo e compartilhe as suas boas práticas conosco!
“Não tenha medo de ir devagar, só tenha medo de ficar parado” – Provérbio Chinês

Fonte:blog.armarioorganico.com.br/incentivar-criancas-sustentabilidade/

crianças

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A TABELA MONTESSORI : DESCUBRA QUAIS TAREFAS QUE SEU FILHO PODE FAZER SOZINHO E EM QUE IDADE

A Tabela Montessori: descubra quais as tarefas que seu filho pode fazer sozinho e em que idade
Todos nós queremos que os nossos filhos se tornem adultos responsáveis e educados. No entanto,a maioria dos pais passa o dia a limpar a bagunça de suas crianças. Se elas não forem ensinadas desde muito cedo a ajudar nas tarefas, dificilmente o farão quando crescerem. Maria Montessori foi uma das grandes pedagogas do século XX. Ainda hoje muitos pais seguem suas ideias para educar com sucesso as crianças usando a lógica, o bom senso e a calma. Assim, os filhos conseguem desenvolver uma personalidade harmoniosa e equilibrada. Para conseguir isso, a escola Montessori criou uma tabela de tarefas de acordo com a idade de cada criança. A maioria são afazeres domésticos. O cumprimento destas tarefas irá ajudar os mais pequenos a desenvolver o seu pragmatismo, habilidades motoras e experiência sensorial, fazendo-os sentir úteis e importantes. Fonte:http://blogsupermae.com/a-tabela-montessori-descubra-qua…

O SEGREDO DA RESILIÊNCIA : COMO CRIANÇAS DE LARES DISFUNCIONAIS SE TORNAM ADULTOS DE SUCESSO

O SEGREDO DA RESILIÊNCIA: COMO CRIANÇAS DE LARES DISFUNCIONAIS SE TORNAM ADULTOS DE SUCESSO
PORAna Carolina Leonardi Com mais de 60 anos de duração, estudo ainda ajuda a entender como seres humanos se adaptam a situações adversas. Praticamente toda a criança que nasceu na ilha de Kauai, no Havaí, no ano de 1955, já ouviu falar nas psicólogas Emmy Werner e Ruth Smith. As duas acompanharam quase 700 bebês para entender como a infância molda a vida adulta das pessoas. Mais de 60 anos depois, o estudo continua – e ainda dá pistas de como as crianças com infâncias de “alto risco” são capazes de se tornar adultos emocionalmente equilibrados e realizados Os bebês havaianos dos anos 50 foram divididos em dois grupos. Aqueles que estavam no primeiro tinham condições favoráveis de desenvolvimento, como uma família estruturada e amorosa e estabilidade financeira. No outro grupo, estavam as crianças de famílias muito pobres, cujas mães passaram por estresses perto da data do parto. Doenças na família,…

NUNCA TIVEMOS UMA GERAÇÃO TÃO TRISTE - AUGUSTO CURY

Nunca Tivemos Uma Geração Tão Triste - AUGUSTO CURY
Augusto Cury, o famoso psiquiatra que tem livros publicados em mais de 70 países e dá palestras para multidões no Brasil e lá fora, lançou recentemente uma versão para crianças e adolescentes  do seu best-seller Ansiedade – Como Enfrentar o Mal do Século.

Excesso de estímulos “Estamos assistindo ao assassinato coletivo da infância das crianças e da juventude dos adolescentes no mundo todo. Nós alteramos o ritmo de construção dos pensamentos por meio do excesso de estímulos, sejam presentes a todo momento, seja acesso ilimitado a smartphones, redes sociais, jogos de videogame ou excesso de TV. Eles estão perdendo as habilidades sócio-emocionais mais importantes: se colocar no lugar do outro, pensar antes de agir, expor e não impor as ideias, aprender a arte de agradecer. É preciso ensiná-los a proteger a emoção para que fiquem livres de transtornos psíquicos. Eles necessitam  gerenciar os pensamentos para prevenir a ansiedade. Ter consciê…