Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2018

"COM NETAS,DESCOBRI O PRAZER DAS COISAS MALUCAS" - ISABEL STILWELL,ESCRITORA,JORNALISTA E AVÓ

"Com netas, descobri o prazer das coisas malucas"
Isabel Stilwell diz ser uma avó do contraditório, nunca do contra, porque isso seria desrespeitar os pais. E lembra que não devemos nunca desistir de educar os filhos, um conselho dado por Eduardo Sá.
Escritora e jornalista, Isabel Stilwell, de 58 anos, autora de uma mão-cheia de livros sobre as rainhas de Portugal conta que hoje em dia já é muito conotada com o papel de avó. Não podia ser de outra forma. Já escreveu vários livros infantis para as avós lerem aos netos, publicou o “Diário de uma Avó Galinha” e agora, a sua última novidade, é o livro cheio de ideias para os mais velhos da família porem em prática com os mais novos, o “Frasco de Memórias”, uma ideia que lhe surgiu durante um banho de imersão. “É onde tenho todas as minhas ideias”, diz. Por causa disso mesmo, de vestir a 100% a pele de avó, meia-volta, quando vai na rua, é abordada por outros avós que lhe fazem todo o tipo de desabafos. Uns bons, outro menos bons. E…

OS 15 PRINCÍPIOS DE MARIA MONTESSSORI PARA EDUCAR CRIANÇAS FELIZES

Os 15 princípios de Maria Montessori para educar crianças felizes
“Ajude-me a agir por mim mesmo” Maria Montessori
Como sempre acontece na educação, existem partidários fiéis e detratores da pedagogia de Maria Montessori. Muitos afirmam que a educação, como está estruturada hoje, não vê como viável a metodologia da famosa educadora italiana do século XIX e início do século XX. Para ela, a escola não é apenas um espaço para um professor transmitir conhecimentos de forma direta. Maria Montessori argumentou que a criança irá desenvolver suas próprias habilidades, de uma forma mais livre, a partir de materiais de ensino especializhttps://amenteemaravilhosa.com.br/principios-maria-montessori-educar-criancas-felizes/ados. As salas de aula teriam alunos de diferentes idades, onde as próprias crianças seriam livres para escolher o material com o qual querem trabalhar e expandir suas habilidades de forma mais independente. Eles próprios definiriam seus ritmos de aprendizagem de acordo com suas pa…

QUANDO UM FILHO ESTÁ DIFÍCIL DE AMAR É QUANDO MAIS PRECISA DE AMOR !

Quando um filho está difícil de amar é quando mais precisa de amor! 

Talvez seja essa a frase que mais falo para os pais. Talvez seja essa a frase que mais repito pra mim. Quando estamos resmungões, brigões, irritados, é quando mais precisamos de abraços de amigos, de conversas gostosas, de noites de carinho e aconchego. Com as crianças não é diferente. Quando reclamam de tudo, quando as interações diárias se tornam exaustivas, quando a irritação está constante no cotidiano, falta conexão. Falta o carinho que faz com que se sintam especiais. Cooperar e colaborar fica mais fácil quando sentem que são partes importantes na família. O mau comportamento não existe sozinho. Nenhum filho acorda pensando: "O que posso fazer hoje para tornar o dia da minha mãe insuportável?". Quando a gente entende isso, vai além dos julgamentos de "criança chata" e "adolescente rebelde". Nos sentirmos amados melhora o nosso humor, a nossa capacidade de escuta, a nossa empatia. Di…

UM EM CADA TRÊS CUIDADORES OFERECE DOCE ÀS CRIANÇAS PARA DEIXÁ-LAS FELIZES E ISTO CONTRIBUI PARA A OBESIDADE

(Foto: Thinkstock)
Um em cada três cuidadores oferece doce às crianças para deixá-las felizes e isto contribui para a obesidade

Pesquisa de universidade irlandesa com mais de mil cuidadores revela que mudar o humor e recompensar bom comportamento são motivo para oferecer balas, chocolate e sorvete aos pequenos
Uma pesquisa da University College Dublin analisou mais de mil pais e mães, avós e demais cuidadores para estudar um comportamento comum: com que frequência e por que motivos eles oferecem doces a crianças? O resultado foi que 1 em cada 3 desses adultos oferece balas, chocolates e sorvetes - os mais comuns - para fazer com que os pequenos se sintam melhor. 42% dos adultos o fazem porque as crianças pedem; outros 42% por recompensa a bom comportamento. Mais de 90% disseram que esses doces são oferecidos em celebrações como aniversários e Natal, mas 68% dos entrevistados confessaram que também recorrem a esses alimentos em ritmo semanal ou até diário. Os 1.039 participantes incluíam 651…

VOCÊ SABE O QUE É COMIDA DE CRIANÇA ?

Você sabe o que é comida de criança?
Por Paola Preusse*- atualizada em 20/06/2018 08h16

Se a resposta foi cachorro-quente, batata frita, hambúrguer, doces e outros alimentos desse tipo, melhor parar para pensarSe sua resposta a essa pergunta for: balas, pirulitos, batata frita, hambúrguer, cachorro-quente, macarrão, gelatina, leite com achocolatado, brigadeiro e outros alimentos desse tipo, é melhor parar e refletir. Por mais que a gente ache que criança precisa se divertir e aproveitar a infância, pense bem: tudo isso não precisa necessariamente estar ligado à comida, principalmente se a base dela for composta de guloseimas e supérfluos. Claro que precisamos de uma alimentação equilibrada - e isso também inclui uma ou outra guloseima de vez em quando. Mas o equilíbrio de verdade não é colocar na lancheira bolacha recheada todo dia, batata-fria no almoço várias vezes por semana e fast food com direito a sorvete todo fim de semana. Esses tipos de escolhas, com frequência, fazem parte de m…

CRIANÇAS E GESTANTES ESTÃO COMENDO QUÍMICA E ISSO É MAIS PERIGOSO DO QUE SE IMAGINA

supermercado (Foto: ThinkStock)
Crianças e gestantes estão comendo química e isso é mais perigoso do que se imagina
Aditivos químicos presentes em alimentos ultra-processados e embalagens plásticas estão na mira de grupo de pediatras norte-americanos, que também divulgou ações práticas para a população
Um grupo de pediatras norte-americanos divulgou no último mês uma declaração acompanhada de um relatório técnico alertando para o perigo da contaminação por químicos liberados em plásticos usados na cozinha, nas embalagens de alimentos e por aditivos usados pela indústria na produção de alimentos ultraprocessados. Para o grupo, que inclui a Academia Americana de Pediatria, é urgente alertar às famílias e gestantes, para que se protejam com medidas práticas, e também ao governo dos Estados Unidos, para que haja mais rigor na fiscalização e regulação da lista de ingredientes e aditivos atualmente permitidos. “Evidências científicas crescentes sugerem potenciais efeitos adversos sobre a saúde d…