Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2017

A POLÊMICA ORIENTAÇÃO DA IGREJA ANGLICANA PARA QUE ESCOLAS DEIXEM CRIANÇAS VESTIR ROUPAS IDENTIFICADAS COM OUTRO GÊNERO

Direito de imagemGETTY IMAGESImage captionCrianças no ensino fundamental devem ter a liberdade de usar tiara ou capa de super-herói sem reprimenda de professores ou colegas, diz a Igreja Anglicana
A polêmica orientação da Igreja Anglicana para que escolas deixem crianças vestir roupas identificadas com outro gêneroCrianças no ensino fundamental devem ter a liberdade de usar tiara, capa de super-herói ou até saiote de balé (tutu) sem reprimenda de professores ou colegas, diz a Igreja Anglicana. Em um guia sobre bullying distribuído às escolas que administra, a igreja que predomina no Reino Unido diz que os alunos devem ser livres para explorar "quem eles podem ser". A Igreja Anglicana (Church of England), cristã , é a igreja oficial da Inglaterra e País de Gales e a nomeação dos arcebispos passa pela aprovação do primeiro-ministro e da rainha Elizabeth 2ª. O arcebispo de Canterbury, Justin Welby - líder supremo da Igreja Anglicana - disse que o guia deverá ajudar as escolas a esp…

A FELICIDADE TAMBÉM SE APRENDE - OS SEGREDOS DA FELICIDADE

A FELICIDADE TAMBÉM SE APRENDE
Apostar na filosofia da vitória na educação das crianças, como fazem muitos pais, pode dar mau resultado. Veja os conselhos de uma socióloga especialista em felicidade na infância.Não existe aspiração maior para os pais do que ter a certeza de que os filhos têm tudo para serem felizes. Depois de crescer pressionada para atingir o sucesso e com o primeiro filho prestes a nascer, Christine Carter tentou descobrir o que a sociologia tinha a revelar sobre a felicidade na infância. Apoiada por estudos científicos e orientada pela experiência de vida, a autora partilha algumas certezas sobre a melhor forma de atingir a meta máxima dos seres humanos, a tão ambicionada felicidade. Como surgiu a necessidade de explicar aos pais que é possível fabricar a felicidade? Ao contrário do que se possa pensar, em criança, eu não era o retrato da felicidade. Sentia-me muito ansiosa, era tão tímida e facilmente frustrada que chorava todos os dias na escola até à segunda classe…